• 1
  • 2
Prev Next

Poluição do ar mata anualmente 6,5 milhões no mundo; número …

Poluição do ar mata anualmente 6,5 milhões no mundo; número deve aumentar até 2040

Foto: Shutterstock   A poluição atmosférica pode causar um número cada vez maior de mortes até 2040, a não ser que o...

Read more

CBHSF se reúne com ministro para discutir revitalização do S…

CBHSF se reúne com ministro para discutir revitalização do São Francisco

Foto: CBHSF O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) se reunirá nesta quarta-feira (29) em Brasília com o...

Read more

Combate ao Aedes: Governo veta isenção fiscal para repelente…

Combate ao Aedes: Governo veta isenção fiscal para repelentes, larvicidas e inseticidas

Foto: Divulgação   Apesar da série de ações promovidas em todo o país para combate ao Aedes aegypti, o presidente interino Michel...

Read more

Atentado terrorista mata dez pessoas e deixa 40 feridos em a…

Atentado terrorista mata dez pessoas e deixa 40 feridos em aeroporto de Istambul

Foto: Reprodução   Um atentado com explosões e trocas de tiros foi registrado no aeroporto internacional Atatürk, em Istambul, na noite desta...

Read more

Brasil perde 72,6 mil vagas formais de emprego em maio

Brasil perde 72,6 mil vagas formais de emprego em maio

O Brasil perdeu 72.615 vagas formais de emprego em maio deste ano, informou nesta sexta-feira (24), o Ministério do Trabalho....

Read more

Depois de Estados, Municípios querem que União renegocie dív…

Depois de Estados, Municípios querem que União renegocie dívidas de prefeituras

Após um acordo – na semana passada – em que a União aceitou renegociar dívidas dos Estados, os Municípios também...

Read more

Governo decide manter bandeira verde nas contas de luz em Ju…

Governo decide manter bandeira verde nas contas de luz em Julho

A bandeira tarifária que será aplicada nas contas de energia elétrica em julho será a verde, ou seja, não haverá...

Read more

PM registra queda no nº de mortos e vítimas graves nas rodov…

PM registra queda no nº de mortos e vítimas graves nas rodovias estaduais durante feriado

Foto: Divulgação / SDE   O número de mortos e vítimas graves em acidentes nas rodovias estaduais caiu 22% e 47% neste...

Read more

O Governo da Bahia fará entregas, nesta segunda-feira (6), de equipamentos para instituições representativas da agricultura familiar no Território de Irecê.  A solenidade acontecerá às 9h, na Praça do Céu, município de Irecê. A ação é resultado da política de desenvolvimento rural da Bahia, executada pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR).

O evento contará com a presença do governador da Bahia, Rui Costa e do secretário de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues, além de parlamentares e outras autoridades regionais.

Serão entregues seis tratores agrícolas com implementos, uma motoniveladora, um caminhão baú e um caminhão basculante, oriundas de emendas parlamentares e da parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Territorial, do extinto Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA/SDT).

As instituições beneficiadas são dos municípios de João Dourado, Morro do Chapéu, Lapão, Irecê e Seabra, além das prefeituras municipais de Central e Canarana. A ação integra a estratégia de mecanização rural sustentável, e totalizam um investimento de mais de R$ 1,5 milhões, recursos dos governos estadual e federal.

SERVIÇO

O QUÊ: Entregas de Máquinas e Equipamentos

ONDE: Praça do Céu, Centro, em Irecê

HORÁRIO: ÀS 9 horas

Matéria enviada via e-mail pela Assessoria de Comunicação do Governo da Bahia a redação do site RF NOTÍCIAS - Jornalismo em defesa do povo. 

Em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado neste domingo (5), o governador Rui Costa plantou uma muda de árvore no canteiro da nova avenida Orlando Gomes, acompanhado do secretário estadual do Meio Ambiente, Eugênio Spengler. Outras 100 mudas foram distribuídas pelo Governo do Estado para os baianos durante a inauguração da nova via, como parte do evento 'Viva Bahia, um Dia de Lazer'.
 
"O objetivo com o plantio dessas mudas é primeiro a arborização e o paisagismo dessa área, do canteiro da avenida, mas também a neutralização da emissão de gás carbônico. Sabemos que uma das grandes questões deste século é a questão do aquecimento global e das mudanças climáticas. Essa é uma atitude simples, mas que demonstra comprometimento do Governo do Estado com essas demandas. Além disso, esse é um processo de sensibilização e educação da população com relação à preservação do planeta", explicou o secretário.
 
No total, 250 mudas foram plantadas ao longo da nova Orlando Gomes. As mudas de médio e pequeno porte são nativas da Mata Atlântica. Elas se integram às outras intervenções de paisagismo realizadas na avenida, incluindo jardins que mudam a cara da via. Além da ação em prol do meio ambiente, o dia está cheio de atividades de lazer e serviços para a população do entorno da Orlando Gomes.
 
O 'Viva Bahia, um Dia de Lazer', que começou com um passeio ciclístico, contou com uma apresentação do cantor Magary Lord, brincadeiras infantis, aulão de ginástica e diversos serviços, como orientações de saúde bucal, aferição da pressão, emissão de carteira de trabalho, CPF, identidade, além de biblioteca e informações sobre carreira profissional. As ações foram iniciadas às 8h e seguem até o fim da tarde.
 

Enviado a redação do RF NOTÍCIAS pela Secom  - Secretaria de Comunicação Social - Governo da Bahia

Governo distribui mudas de árvores no Dia do Meio Ambiente

Foto: Amanda Oliveira/GOVBA

Governo distribui mudas de árvores no Dia do Meio Ambiente

Foto: Mateus Pereira/GOVBA

A MPB pode ser um gênero musical mais diversificado do que imaginamos e sabe por qual motivo? Por que nem sempre ela foi a mesma coisa que é atualmente, embora tenha tido representantes excelentes, mas claro, vamos fazer a tentativa de contar para você como surgiu a MPB.  Confira no nosso post da semana!

Desfazendo mitos de “ como surgiu a MPB ”

Na verdade, é difícil falar diretamente como surgiu a MPB – Música Popular Brasileira, por que ela não foi “inventada” por um artista, ela foi um gênero que foi sendo compartilhado entre as pessoas, em meados da década de 60, onde surgiram grandes compositores e que representam bem até hoje como Chico Buarque, Gilberto Gil, entre outros, mas na verdade nenhum deles inventou o termo “MPB”, eles apenas estavam vivendo dentro de um período musical forte.

Antes, já havia representantes que podiam ser considerados pioneiros da MPB, sem se falar de forma direta dessa sigla, como: as músicas de manifestações populares, o Noel Rosa com o samba, as cantoras do rádio como Dalva de Oliveira, Tom Jobim e outros, com o surgimento da Bossa Nova, são alguns exemplos de como a MPB já existia.

Momento marcante

Podemos dizer um momento marcante que representa de um jeito mais forte de como surgiu a MPB foram os “ Festivais de Música Popular Brasileira”, na fase da Ditadura Militar no Brasil, pois a partir daí surgiram (ou se popularizaram) grandes nomes da nossa música como Geraldo Vandré, Caetano Veloso, Guilherme Arantes, Elis Regina, e um leque de outros artistas que cantavam músicas com letras fortes e de críticas sociais para a época.

 

Como surgiu o MPB

A MPB é Múltipla!

Há quem diga que a sigla “MPB” é apenas um gênero musical mais segmentado ou ainda quem diga que isso é uma etiqueta de mercado na música, afinal,  gêneros como o axé, samba, forró, sertanejo, rock nacional e tantos outros estilos que temos no Brasil, também não representam a Música Popular Brasileira?

Por conta disso, apesar de se falar em “pioneiros da MPB” e “ nomes da MPB moderna”, a Música Popular Brasileira é muito múltipla e rica para caber em apenas uma sigla, isso sinal que somos ricos culturalmente. Tivemos essa sorte!

Fonte fotos: Wikipedia/ Uma boa dose

Um ato desumano tem sido registrado contra centenas de animais de estimação que estão ficando sem um lar na cidade de Mauá.  O problema vem ocorrendo a partir de uma decisão do Prefeito Donizete Braga, que está realizando desapropriações  em área de risco e levando os moradores para apartamentos com 43 metros Quadrados, conforme informações de uma moradora da Rua Washington Luiz número no bairro  Cerqueira leite,  que lamentou o fato de ter que se separar de sua  companheira, que segundo ela, tem 12 anos  que cuida com muito amor. O apelo  feito através das redes sociais para que alguém se prontifique a acolher sua cadela,  demonstra a tamanha falta de respeito que a gestão do Prefeito Donizete Braga,  está tendo com os animais, uma vez que de acordo com os moradores, não existe nem um plano de assistência para abrigar de forma segura e respeitosa todos os animais de estimação que não poderão acompanhar seus donos na nova morada.
 Visite a página do facebbok de Marcelo Prado  e adote um destes animais. https://www.facebook.com/marcelodoniseteprado
De acordo com Marcelo Prado, que  tem atuado como protetor   voluntário de animais de rua, a situação em Mauá é de total descaso por parte da prefeitura, que tem feito vista grossa para o problema. De acordo com o Art. 32 da lei de Crimes Ambientais 9605/98,  praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, pode levar o cidadão a pena de detenção, de três meses a um ano, e multa.  Diante da suposta  imposição por parte da prefeitura para que os moradores se livrem dos seus animais de estimação ao se mudarem para os apartamentos,  o município passa a ter responsabilidade direta com os supostos crimes de abandono  e maus-tratos, que por ventura venha ocorrer de forma involuntária pelos moradores. O caso requer uma providencia urgente por parte da promotoria pública e dos órgãos defensores dos animais.   
 Por Ribeiro Sousa, da redação do site  WWW.abcacontece.com.br     

 

Avião voltou para aeroporto após piloto anunciar colisão aos passageiros (Foto: Dayanne Saldana/ Arquivo Pessoal)

(Foto: Dayanne Saldana/ Arquivo Pessoal)

Um avião da empresa Latam Airlines colidiu contra um pássaro, na tarde deste domingo (5), após decolar do Aeroporto Internacional Governador Jorge Teixeira, em Porto Velho. Segundo a empresa, o voo JJ3527 tinha como destino à cidade de Brasília (DF). Por causa do impacto, a aeronave precisou retornar ao aeroporto e o voo foi cancelado pela companhia. Ao G1, a companhia informou que a aeronave aterrisou em segurança depois do incidente.

De acordo com uma passageira que estava no avião, a colisão foi tão forte que o avião vibrou. "Fiquei um pouco assustada, mas tentei manter a calma. O barulho foi feio. Após o avião bater no pássaro, o piloto avisou através do comando de voz que tínhamos batido e por isso estávamos retornando para a pista. Não houve feridos", conta Dayanne Saldanha.

Ao G1, a passageira contou que iria para Recife (PE) e faria uma conexão em Brasília. O voo 3527 estava marcado para sair às 13h14 (horário local). Dayanne conta que a colisão aconteceu assim que o voo decolou do Aeroporto Governador Jorge Teixeira.

"Depois que voltamos para o aeroporto, a Latam devolveu as bagagens e está remanejando os passageiros para outros voos. Meu marido, que já foi mecânico de avião, disse que o avião ficou funcionando só com um motor. Meu voo foi remarcado pra 4h da madrugada de segunda-feira (6)", conta.

Um funcionário da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), que não quis se identificar, confirmou que o voo 3527 bateu em um pássaro e precisou retornar à pista.

G1

Através de nota, a Latam Airlines confirmou a colisão contra o pássaro e salientou que todos os passageiros foram realocados nos próximos voos. Nenhum passageiro se feriu.

Leia na íntegra o posicionamento da companhia sobre a colisão:
A LATAM Airlines Brasil informa que a aeronave que fazia o voo JJ3527 (Porto Velho - Brasília), que decolou às 14h14* de hoje (5), colidiu com um pássaro logo após a decolagem. O avião retornou ao aeroporto de origem, onde aterrissou às 14h31* em completa segurança. A companhia esclarece que os passageiros foram reacomodados nos próximos voos e que está prestando a assistência necessária.

A companhia reitera que a segurança é um valor imprescindível e, sobretudo, todas as suas decisões visam garantir uma operação segura.
 

Após batida, passageiros precisaram pegar bagagem no aeroporto (Foto: Dayanne Saldana/ Arquivo Pessoal)Após batida, passageiros pegaram bagagem no aeroporto (Foto: Dayanne Saldana/ Arquivo Pessoal)

Meteorologistas e prefeito deram entrevista coletiva para explicar fenômeno. Temporal na madrugada de domingo deixou rastro de destruição na cidade.

Do G1 Campinas e Região

Pedaços do telhado do Galleria Shopping s desprenderam e voaram pela Rodovia Dom Pedro I (Foto: Reprodução/EPTV)Pedaços do telhado do Shopping e voaram pela Rodovia Dom Pedro I (Foto: Reprodução/EPTV)

Técnicos do Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (Cepagri) chegaram à conclusão de que a causa da destruição ocorrida em Campinas após um temporalna madrugada deste domingo (05) foi um fenômeno climático conhecido como microexplosão. Mais cedo, ainda neste domingo, o prefeito da cidade Jonas Donizetti (PSB), após reunião com o Cepagri, disse ao G1 Campinas que a causa havia sido um tornado.

A explicação foi dada durante entrevista coletiva realizada na Prefeitura de Campinas no início da noite deste domingo. Os especialistas chegaram à conclusão após percorrerem as áreas mais afetadas pelo temporal, comparar registros fotográficos e mapear o corredor de ventos que ultrapassaram os 100 km/h.

Os dois fenômenos (microexplosão e tornado) são muito parecidos, caracterizados por correntes de ar extremamente fortes, mas têm diferenças. O tornado é uma forte corrente de ar que desce das nuvem em espiral. Já na microexplosão, a corrente de ar despenca em linha reta, como um "corredor de vento", sem apresentar espiralidade, sobre uma determinada área.

No caso da tempestade de Campinas, explica o Cepagri, foram várias microexplosões, principalmente na região do Taquaral.

Casas tiveram telhados arrancados pela força do vento (Foto: Reprodução/EPTV)Casas tiveram telhados arrancados pela força do vento (Foto: Reprodução/EPTV)

A tempestade
Os ventos  fortes e muitos raios assustaram moradores, destelharam casas  e causaram muitos estragos pela cidade durante a madrugada. A Defesa Civil de Campinas estima que os ventos alcançaram pelo menos 100 km/h. A chuva chegou a 74 mm em apenas 45 minutos, inclusive com incidência de granizo. Não foi divulgado o número de feiridos devido à tempestade. 100 mil pessoas ficaram sem energia elétrica e pelo menos cem árvores caíram. 

O casal de publicitários Vera Nogueira e  João Carvalho namorava desde 2010 e, em 2016, planejou fazer uma festa de casamento. O arrocho nas contas, contudo, mudou os planos de fazer a festa em uma casa de eventos de Salvador. A opção foi selar a união em casa. O resultado foi bastante satisfatório para o bolso: a cerimônia custou 30% menos dentro de casa na comparação com o orçamento inicial. 

“No início ficamos tristes em fazer dentro de casa porque pensamos que poderíamos ter menos glamour. Mas acabou sendo a melhor opção e ficou num estilo intimista”, explica Vera. 

Especialista em organização de casamentos, Marcelo Dias comenta que a média de economia de um casamento dentro de casa pode superar os 30% que Vera e João economizaram. “Fazer o casamento dentro de casa é mais econômico não só pela redução no custo do aluguel do espaço, mas também na diferença de porte da festa, possibilidade de redução da decoração que, por ser em casa, pode ser mais simples. É uma boa estratégia para economizar”, diz. 

A assessora de casamentos Ingrid Castro conta que as festas em casa ainda obrigam uma redução na lista de convidados e consequentemente uma redução no valor total gasto na festa.

“A celebração do casamento doméstico tem sido uma forte tendência do mercado de casamentos em tempos de crise. Grandes casamentos estão encolhendo e indo para dentro  de casa com número menor de convidados”, explica Ingrid que desde janeiro já realizou oito casamentos. 

Desses, seis foram em residências. “São dois custos a menos: o da igreja e do local do evento. Isso faz com que as pessoas economizem”.

Padrões

A cantora e recepcionista Denise Esquivel também sempre sonhou com o casamento diferente e nada convencional quando aceitou o pedido do músico Rafael Oliveira. A cerimônia aconteceu, no final do mês passado, na praia de Stella Maris.  “Sempre achei casamento em igreja muito convencional, muito igual ao de todo mundo, com as mesmas  músicas, mesmos trajes, mesmo cortejo. Queria ar livre, praia e fazer diferente mesmo”, diz. No começo, o marido Rafael achava a ideia meio estranha, mas Denise conseguiu convencê-lo de não entrar na igreja, mas sim pegar o caminho mais próximo à praia. “Eu falava tanto, ele acabou se rendendo. Eram tantas fotos  e vídeos que eu mostrava. Fazia pastas e mais pastas com ideias no meu celular que ele acabou embarcando no meu sonho também”.

Denise teve que superar alguns desafios na hora de organizar a festa sem uma estrutura coberta para abrigar a cerimônia. “Tive que adaptar as caixas de som à base de bateria já que não havia energia elétrica. Também optei por realizar a cerimônia em um horário que tivesse luz natural o dia todo e ainda rezar para não chover. De qualquer forma, mantive uma empresa sobreaviso, caso precisasse alugar os toldos”. Mas na hora do sim, deu tudo certo. “A sensação foi de como eu e Rafael  estivéssemos em um filme de cinema”.

O bolso do casal também comemorou. Denise estima que economizou pelo menos R$ 15 mil com o casamento na praia, caso optasse por realizar em uma igreja ou em um espaço de festas. “Até hoje, Rafael me agradece por tamanha economia. Corri atrás de cada detalhe. Foi muito prazeroso poder realizar nosso sonho com tanta economia e sofisticação”. 

Continua...

Uma em cada 5 mulheres de até 18 anos já foi vítima de violência
Foto: Rovena Rosa / Agência Brasil
Uma em cada cinco mulheres com menos de 18 anos no mundo já foi vítima de estupro ou abuso sexual. Os dados integram um raio X produzido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para alertar sobre o fenômeno da violência como um problema de saúde. O relatório traça a estimativa com base em estudos feitos entre 2011 e 2015 e compila informações de 133 países. Segundo o informe da entidade das Nações Unidas, que na semana passada aprovou um plano para combater a violência contra a mulher até 2030, os governos precisam agir. "Mulheres violentadas tendem a usar mais os serviços de saúde do que aquelas que não são abusadas, ainda que elas raramente indiquem que são vítimas", diz o informe. "Com muita frequência, instituições de saúde são lentas em reconhecer e lidar com essa violência." A entidade aponta que uma em cada três mulheres já "experimentou violência física e/ou sexual por parte de seus parceiros". Além disso, 7% das mulheres foram alvo de violência sexual por desconhecidos e 50% delas se envolveram em uma disputa física com seus companheiros. Para os especialistas da OMS, os dados revelam o caráter rotineiro da violência contra a mulher. "Trata-se de algo muito comum e muito mais regular do que imaginamos", diz Berit Kieselbach, uma das responsáveis pelo plano de enfrentamento da entidade. Ela diz ainda que o fenômeno da violência contra a mulher não é novo. "O que é novo é a capacidade de começar a coletar dados sobre o tema", explica. Berit lembra que dezenas de países não têm sistemas para identificar causas de mortes nem para medir a violência. Ao lado da estratégia para identificar os autores de crimes, a OMS tenta lidar com o impacto para a saúde, como depressão, ansiedade, estresse pós-traumático, suicídios, gravidez indesejada, resultados adversos nos bebês, transmissão de infecções e aids. Professora do Departamento de Saúde Materno-Infantil da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP), Carmen Simone Grilo Diniz explica que, como preconiza a OMS, o abuso sexual durante a infância e a adolescência implica problemas físicos e psíquicos que podem perdurar para o resto da vida. "Uma experiência como essa pode provocar quadros de estresse pós-traumático, depressão, comportamento autoagressivo, além do risco de se contrair doenças sexualmente transmissíveis", diz. Julia (nome fictício), de 24 anos, é um exemplo de mulher que precisou de ajuda psicológica para superar os traumas causados pelo abuso sexual. Aos 11 anos, ela se tornou uma vítima e entrou nas estimativas. A jovem conta que foi abusada por um funcionário da loja de seu tio, onde costumava ficar e brincar após as aulas. Com a chegada do novo atendente de 19 anos, a garota pensara ter ganhado um companheiro de brincadeiras. Todos os dias, jogavam forca e jogo da velha, mas, quando o tio saía, uma regra era imposta. "Ele dizia que, se eu perdesse, tinha de pagar uma prenda. E a prenda era me levar para um canto da papelaria e passar a mão em mim, no meu corpo, na minha vagina", conta. Ela sentia desconforto, mas era levada a acreditar que tudo fazia parte da brincadeira. "Só fui perceber que era algo muito errado quando contei para a minha mãe." Por um tempo, a jovem pensou que não conseguiria mais se relacionar com ninguém, mas, com acompanhamento psicológico, diz ter superado o problema. "O que eu sinto hoje é raiva quando vejo outros casos de abuso, porque o homem sabe que a criança não entende muito bem o que está acontecendo e se aproveita desse poder", diz. De acordo com Marina Ganzarolli, advogada e cofundadora da Rede Feminista de Juristas, se a maior parte dos casos de abuso contra mulheres é praticada por conhecidos da vítima, no caso de crianças e adolescentes, isso é ainda mais comum. "O chamado 'estupro de beco', em que um estranho violenta uma mulher, é o menos frequente. Geralmente, os abusos acontecem em espaços privados, cometidos por pais, padrastos, tios, amigos da família", afirma ela, assim como aconteceu com Julia.
BN
Drone com celulares é apreendido sobrevoando presídio de Eunápolis
Foto: Divulgação - CIPG
Um drone que carregava aparelhos celulares para presidiários foi apreendido na manhã deste domingo (5) no Conjunto Penal de Eunápolis, região Sul da Bahia. Segundo informações do secretário estadual de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap), Nestor Duarte, agentes disciplinares viram o equipamento sobrevoando a unidade por volta das 8h50, e acionaram policiais militares que fazem a segurança do local. Os agentes dispararam tiros que derrubaram a aeronave não tripulada. No aparelho, foram encontrados 19 aparelhos celulares, oito pedaços de serras e cinco carregadores de celular. De acordo com o secretário, um “pente-fino” deverá ser feito nos próximos dias, cela por cela, para identificar se há presos portando objetos proibidos dentro do presídio. “Essa é aquela velha luta do crime organizado contra o Estado. Por ordem do governador, estamos fazendo pente-fino nas unidades uma vez por mês e, em algumas, duas vezes no mês”, afirmou em entrevista ao Bahia Notícias. O titular da pasta ainda explicou que, como a unidade possui scanners utilizados na revista de visitantes, a entrada de drogas e objetos como celulares é dificultada, o que leva os criminosos a buscarem outras alternativas. “Isso revela duas coisas: essa luta é cotidiana, do gato e do rato. É a gente tentando impedir e o crime organizado tentando colocar coisa lá dentro”, disse. A unidade prisional é administrada pela empresa Reviver Administração Penal, em regime de cogestão com a Seap. 
 
BN

A 18 quilômetros de Morro do Chapéu, a Cachoeira do Ferro Doido contempla o visitante com uma vista deslumbrante. O nome Ferro Doido, criado por garimpeiros de diamantes, indicava a dificuldade de se trabalhar na área devido à presença de grandes blocos de arenito sobre o cascalho. A depender da época do ano, aparecem quatro quedas d’água, que se precipitam do alto dos 118 metros de altura, se assemelhando a uma escada, até desembocar em um imenso canyon, seguindo ao encontro com o Rio Jacuípe. É um espetáculo de rara beleza. Os adeptos de esporte radicais podem aproveitar o grande porte da cachoeira para a prática de rapel e saltos de pára-quedas. Na nascente, os dois poços propiciam banhos inesquecíveis em meio a uma floresta com árvores de grande porte, habitat de animais silvestres. A paisagem é cinematográfica desde a trilha por sobre o leito de pedras, por onde a água se espalha, até o paredão escarpado e coberto de uma vegetação exuberante de bromélias, orquídeas e sempre-vivas. (Fonte:Bahia.com.br)como fazer um blog

 

Veja vídeo abaixo:

(Filmagem: Jackson Sousa/ RF NOTICIAS)

Pagina 8 de 819